Make your own free website on Tripod.com

Ortodoxia 2000

Voltar a Ensaios

A Posição da Ortodoxia em Relação as Doutrinas Marianas Católico Romanas

[Por José Lauro Strapasson]
Fonte: The Orthodox Church, Timothy Ware, (Bishop Kallistos of Diokleia).

Imaculada Conceição de Maria (Maria concebida sem o Pecado Original).

Para a Ortodoxia Maria é considerada toda santa, imaculada, livre de todo pecado e sem mancha, no entanto a Igreja Ortodoxa nunca emitiu uma opinião oficial a respeito desse dogma proclamado pelo Papa Pio IX em 1854 que diz que Maria ao ser concebida por sua mãe Santa Ana foi especialmente preservada do Pecado Original. Antes de 1854 muitos cristãos ortodoxos eram simpáticos a essa doutrina mas depois de 1854 a esmagadora maioria dos cristãos ortodoxos por diversos motivos passou a ser contraria a essa doutrina. Mas repetimos que a Igreja Ortodoxa não possui nenhuma opinião oficial sobre isso. Assim alguém que acredita na Imaculada Conceição não pode ser considerado heterodoxo pela Ortodoxia. Lembremos também que o conceito de Pecado Original é diferente na Ortodoxia.

Assunção de Maria Santíssima ao Céu de Corpo e Alma.

Esse dogma foi proclamado pela Igreja de Roma em 1950. Alguns cristãos ortodoxos movidos por uma reação contrária a Roma levantaram suspeitas sobre a sua assunção ao céu de corpo mas eles não representavam a maioria do cristianismo ortodoxo. Embora no ícone da dormição da Santa Mãe de Deus apareça Jesus levando a alma de Maria como na forma de uma pequena criança a Igreja Ortodoxa realmente acredita que Maria foi assunta ao céu também de corpo. Isso devido ao fato da sepultura de Maria ter sido encontrada vazia. Há no entanto apenas duas pequenas diferenças quanto a isso na Ortodoxia e no Catolicismo romano. Para a Ortodoxia isso é aceito mas não é um dogma e para a ortodoxia Maria morreu enquanto que a Igreja de Roma se cala quanto a isso. A festa da Assunção de Maria ao Céu de corpo e alma é chamada de Dormição da Mãe de Deus e é comemorada em 15 de agosto.

Maria Rainha do Céu e da Terra.

Isso é um costume muito forte da Igreja de Roma mas não é um dogma. A Igreja Ortodoxa não tem esse costume mas considera Maria mais venerável que os Querubins, e mais gloriosa que os Serafins.
 

CONCLUSÃO: Não há nenhum problema doutrinário sério no que diz respeito a Mãe de Deus entre a Igreja Ortodoxa e a Igreja Católica Romana. Uma diferença que se percebe no entanto é que a Igreja de Roma é profundamente mariológica e recentemente se tornou pouco mariana (o primeiro por causa da disputa com o protestantismo e o segundo por causa da recente busca de aproximação com o mesmo) enquanto a Igreja Ortodoxa é e sempre foi pouco mariológica mas profundamente mariana.


Voltar a Ensaios


| Página atualizada em 16 de fevereiro de 2006 |